Parceiros

O desafio de preparar-se para a Menopausa

Realmente a preparação para a menopausa é um desafio. Isso requer, primeiramente, que a mulher assuma que está chegando a esta fase, algo que nem sempre ela aceita.

A preparação para entrar na menopausa é fundamental para mulheres que estão no final dos seus trinta e no começo dos quarenta anos para frente. A média de idade que a mulher brasileira entra na menopausa é 52 anos. Nessa fase se iniciam os primeiros desequilíbrios hormonais que vão culminar, anos depois, com a última menstruação, ou seja, a menopausa.

E por que se preparar para a menopausa?

Todos os ciclos femininos exigem uma preparação, que antecede cada um deles. Antes da menarca, ou primeira menstruação, a mãe conversa com sua filha. Explica o que significa ficar menstruada pela primeira vez e que mudanças isso trará em sua vida daqui pra frente. Se a mãe não cumprir esse papel, outras pessoas da família, amigas ou mesmo uma professora farão isso.

O início da vida reprodutiva vem junto com a vivência da sexualidade. Para isso é preciso preparo. Que métodos contraceptivos usar, que cuidados são importantes, quais as escolhas que a jovem mulher irá fazer nesse sentido.

Uma gravidez, planejada ou não, é um momento desafiador na vida da mulher. Ela terá nove meses para planejar a vinda do bebê, decidir o tipo de parto e se preparar física, mental, emocional e espiritualmente para receber esse novo Ser.

Aleitar o recém-nascido é outra tarefa que requer preparação. Compreender o que é melhor para a mãe e o bebê, como cuidar dos seios, como se alimentar para ter uma quantidade suficiente de leite, quais são as melhores posições para pegar o mamilo. É um momento intenso, que necessita disponibilidade interna e confiança da mãe para que seja vivido de forma ininterrupta, por no mínimo, os seis primeiros meses da vida da criança.

E toda a vida reprodutiva da mulher é cheia de preparações e decisões. Cuidados com seus órgãos reprodutores, tipos de contracepção, variações hormonais, TPMs, cólicas e menstruações.

Quando se iniciam os desequilíbrios hormonais há necessidade de iniciar a preparação para a menopausa. Muitas mulheres ficam angustiadas com a chegada da menopausa.  Algumas optam por uma reposição hormonal, para evitar os desconfortos que essa fase pode trazer, ignorando os efeitos colaterais desta escolha.

 Atualmente, a reposição com hormônios bioidênticos é uma opção, mas é preciso saber como eles atuam, qual a diferença entre a terapia de reposição hormonal convencional e a desse tipo.

A preparação para a menopausa traz luz sobre um assunto que é ainda pouco discutido e pesquisado e quando as mulheres estão conscientes da chegada desta fase, poderão viver esse momento com mais tranquilidade, lidando naturalmente com seus desconfortos, que poderão ou não existir.

Geralmente confunde-se o final da vida reprodutiva com o inicio da velhice, aspecto que é reforçado por várias crenças existentes no inconsciente coletivo, por vivermos em uma sociedade que valoriza a juventude e a fertilidade.

Esquecemos que, atualmente, viveremos um terço a quase metade da vida sem menstruar. A média de vida atual aumentou muito e já não é como há cinquenta anos, quando as mulheres que entravam na menopausa eram consideradas velhas.

Hoje iremos viver 80 anos ou mais e ainda permanecem concepções errôneas sobre a menopausa. Por isso muitas mulheres preferem ignorar esse momento tão importante do ciclo feminino.

Por isso eu lanço esse desafio: vamos nos preparar para a menopausa!

E viver a fase mais importante de nossas vidas. Muita gente não acredita isso, mas quando você chegar lá vai concordar comigo. Obrigações cumpridas, filhos criados, o trabalho em outro patamar.  A insegurança da juventude ficou pra trás.  E a vida nos dá uma última oportunidade, de mergulharmos em nosso interior e renascermos.

A preparação para a menopausa, de forma integral, leva em conta os aspectos físicos, mentais, emocionais e espirituais desse momento. Embora eu vá comentar sobre cada um deles separadamente, na prática eles ocorrem de forma simultânea e complexa, ou seja, um interfere no outro.

Os aspectos físicos estão intimamente relacionados ao estilo de vida, que  tem forte influência nos desconfortos sentidos pela mulher devido ao desequilíbrio hormonal. Três pontos do estilo de vida são fundamentais para viver essa fase de forma mais amena e equilibrada: a prática de exercícios físicos, alimentação saudável e o controle do estresse.

Os aspectos mentais englobam os fatores culturais e as pressões externas existentes no meio onde vivemos. Por exemplo, os mitos relacionados à menopausa determinam o estado mental da mulher. Se ela realmente acredita que está ficando velha, ou que seu tempo já passou, ou que não se interessa mais por sexo, terá grande chance de se deprimir ou terá razões para ignorar esse momento.

Nas culturas orientais, a mulher, à medida que envelhece, vai se tornando mais respeitada. Apenas 5% delas sentem os desconfortos que acometem 80% das mulheres ocidentais. Portanto, é importante trabalhar os padrões mentais limitantes herdados de nossos antepassados para não correr o risco de ter uma menopausa parecida ou igual à de nossas avós.

Também faz parte da preparação mental conhecer o que está acontecendo com o nosso corpo. Entender o papel dos hormônios sexuais, o que acarreta o desequilíbrio do estrogênio e da progesterona, o que é e quanto tempo dura a perimenopausa e principalmente quais recursos  estão disponíveis para lidar e amenizar os desconfortos sentidos.

Os aspectos emocionais tem um peso muito grande nesta fase, pois é comum sentir irritabilidade, insônia e depressão. O estilo de vida contribui para melhorar ou piorar esses sintomas. É um momento de grande mudança para a mulher, que passa a querer mudar os comportamentos rotineiros de sua vida. Ela torna-se mais exigente, quer colocar em prática sua determinação e passa a ter muito mais coragem para mudar. Isso pode assustar quem está à sua volta e desequilibrar relacionamentos. Compreender o processo e ter ajuda de um profissional para atravessar essas turbulências pode ser de grande ajuda.

Os aspectos espirituais se referem à necessidade de transcendência, de ir além da menopausa. Saímos da fase reprodutiva e entramos em outra, mais ativa e produtiva, responsável pelo aumento de nossa criatividade.  A inspiração está aí e o contato maior com a nossa essência, aquela que poderá ter sido deixada de lado enquanto cuidávamos da nossa vida, só faz fluir nossa necessidade de criar.

Cultivar a criatividade põe para fora nossa sabedoria interior. Passamos a ser um canal que recebe inspiração do céu, do divino. E se nos entregamos e aceitamos esse momento, iremos entender por que é tão renovador viver a menopausa com consciência e se preparar para esse novo momento, que pode ser o melhor de nossas vidas.

A preparação para a menopausa, que engloba os fatores descritos anteriormente, poderá fazer uma grande diferença na vida da mulher que está entrando nessa fase.  Esse conhecimento traz tranquilidade, aceitação e saúde, aspectos fundamentais para viver com alegria e desfrutar a sabedoria e poder que fazem parte deste ciclo feminino.

Texto: Lívia Penna Firme Rodrigues l Nutricionista, com especialização em Nutrição Materno Infantil, Mestrado em  Saúde Pública e Doutorado em Ciências da Saúde. Professora aposentada da Universidade de Brasília l Desde 2001 estuda e pesquisa sobre menopausa. Em 2006 publicou o livro “Maturescência: Poder e Cura da Mulher na Menopausa”, Editora LGE, Brasília.

 Blog: Feliz na Menopausa

Receba notícias da Arkamatra

Arkamatra - Saúde Integral

SCLN 107, Bloco C, Sala 102 A
Asa Norte - 70743-530 
Brasília/DF
(61) 99820-2878 e (61) 99842-7159


©2019 Arkamatra - Saúde Integral. Todos os direitos reservados.