Parceiros

Constelação Familiar: MÃE

O abraço da mãe tudo abarca. No seu abraço, temos tudo. Tudo. Absolutamente tudo o que nós, quando criança, precisamos.

É quando somos pequenos e cabemos dentro do seu abraço, no seu colo, que podemos conhecer a mais completa definição de ABUNDÂNCIA.

Na visão sistêmica, a abundância vem da mãe e é assim porque é no seu colo, dentro desse abraço, que ela nos nutre, aquece, protege, acalma, faz dormir, sonhar e o que mais necessário for...

É com nossa mãe que aprendemos o significado de CUIDAR E SERVIR...

E para nós, EU-criança, nesse colo-abraço, não tem nenhuma importância se nossa mãe é culta, urbana, da roça, branca, negra, rica, desempregada, de esquerda ou doente.

Ela é nossa mãe, e basta!

Ela é suficiente, e a gente confia. Quando olhamos para ela, enxergamos o mundo todo. Ela é tudo o que há! O seu olhar, o som da sua voz e o toque da sua pele são suficientes.

É a nossa mãe!

E se ela não tivesse feito mais nada, se "apenas" tivesse vindo conosco até esse ponto, já seria S-U-F-I-C-I-E-N-T-E.

Deu-nos A VIDA...

Já fez tudo pra nós.

Colocou sua vida em risco, mudou sua vida, seus planos, alterou sua rotina, mudou seu corpo, arriscou sua saúde e garantiu nossa chegada nessa existência. Foi nosso meio de transporte pra cá.

Certamente teve dúvidas, angústias, medos, renunciou e abriu mão de coisas e situações, por nós, enquanto a habitávamos. Foi generosa e acolhedora morada, ninho e aconchego. Garantiu que aqui aportássemos e foi, ao mesmo tempo, barco e cais.

Deu-nos do essencial: a vida, ao luxo: cuidado, dedicação e carinho diários.

Nesse ponto, é preciso fazer uma inflexão: muitas virão com suas crias "apenas" até aqui.

Outras poderão seguir adiante, cuidando e acompanhando nosso crescimento.

E, da compreensão sistêmica, entendemos que esse é outro presente. Um bônus luxuoso não disponível a todos.

E essa presença será um presente que a mãe -mulher comum- nos dará diariamente, do jeito que for possível, fazendo o melhor que puder, com os recursos de que dispuser.

E, além de nossa mãe, será, ao mesmo tempo, mulher do meu pai, mãe dos meus irmãos, filha da minha avó e do meu avô, irmã dos meus tios e terá outras obrigações, como trabalhar, educar, estar presente. São muitos papéis e exigências. E, todas as vezes que eu julgar o comportamento dela, em qualquer um desses papéis, estarei julgando a mulher nesses papéis, e não minha mãe. Minha mãe é aquela do colo-abraço, que me satisfaz plenamente sem que eu sequer precise pedir. E é para ela que eu preciso voltar quando me sentir frágil, vulnerável e em dúvida. Em todos os outros papéis, é apenas a mulher-comum, vivendo sua vida cheia de exigências e que tem o direito de errar. E tudo bem.

E, porque é uma mulher-comum, que comete erros, sofre e falha, ao falhar, causará dor em nós.

E, se entendermos que é “perfeitamente bom” que ela não seja “perfeita”, seremos, também nós, livres para sermos comuns e falhos. Disponíveis para fazermos o melhor que pudermos, com os recursos de que dispusermos. 

Sermos os filhos de uma mulher-comum nos faz adultos comuns e livres de exigências. Disponíveis para relações mais saudáveis e com menos cobranças.

E, se eu não for capaz de me conectar com aquela mãe abundância, aquela do abraço-colo que tudo nutre e satisfaz, sem que eu precise apresentar minhas exigências, se eu não reconhecer a grandeza de toda a sua doação-vida e, se eu não for grata, na minha vida nada será suficiente. Mãe é A.B.U.N.D.Â.N.C.I.A.

(Artigo: Graça Guerra - Consteladora Familiar l Saiba mais sobre a profissional aqui).

Inspirado no Terapia para Todos, o Espaço Arkamatra lançou a edição on-line do projeto para a realização de psicoterapia social por videochamada, para todo o Brasil. Preencha o cadastro no link e solicite um de nossos terapeutas. Clique aqui.

 

Receba notícias da Arkamatra

Arkamatra - Saúde Integral

CLN 202, Bloco B, Sala 102
Asa Norte - 70832-525
BRASÍLIA/DF
(61) 99820-2878 e (61) 99842-7159


©2020 Arkamatra - Saúde Integral. Todos os direitos reservados.