Parceiros

Orvalhos do Subconsciente 2

Somos muitos dentro de mim.

Somos tantos, tantos...

Caminhamos sempre juntos. Nos encontramos na varanda, no mar... Brigamos. Nos amamos.

De vez em  quando eu vejo meu outro você.

Te abraço. Te cheiro e te sinto.Te beijo tão  demoradamente.

Mas bom mesmo é quando sorrimos e cantamos.

Mas dura pouco. Na profundidade da mente, a dor sempre traz o seu grito. Insiste em mostrar sua presença inquieta.

Então brigamos novamente, nos agredimos, xingamos. Não há hora de parar.

Quando penso que acabou, me vejo então  preso aqui de novo. No labirinto de padrões que herdo e aceito, por Amor a todos vocês ! Acho que é com honra. Assim não me desprendo nunca. Jamais !

 

Nem sei se me jogo ou sou jogado. Largado ou eu que me largo. Ali. Instável. Tão vulnerável.

 

Às vezes me perco no passado. Quando percebo, já estou no buraco. Tão fundo que posso garantir que encontro  vc. Olhe a pobre criança ! Ali ! Tão machucada. Nem sabia que era tão doce. Que estranho. São vocês que me jogam no abismo e ao mesmo tempo me estendem a mão que me salva.

 

Provo o gosto doce da inocente e mais pura sabedoria. A alegria me invade sem pedir licença  e por instantes  incendeiam a minha alma. Me sinto então enebriado ! Um instante tão fugaz e uma eternidade de experiência. Tão rara e tão profunda, que registra na memória. E como um vulcão em erupção, me vira do avesso e me transforma por inteiro.

 

A ceia então está na mesa e nesta casa todos são bem vindos.  Se acheguem. Então, enfim eu aceito.

 

Me construo e desconstruo tão rápido e ferozmente, tantas e tantas vezes. Me concerto e me remendo. E então percebo que preciso te dizer : -  " Eu vejo você!  Eu sinto muito ! Estou aqui  ! Eu te amo !

 

Me abraço e de tão apertado me afogo nas lágrimas quando me reencontro.

 

Nesses tantos idos e vindos,  me encontro no poeta, no puto, no sacana, no abusador e no abusado, no tarado e no celibato. Tenho tudo disso mas também nada disso. Imagens, expectativas, pensamentos sem dono, não me definem. Não me identifico com aquilo que não sou. Ou naquilo que dizem de mim. Que loucura isso ! Às vezes penso que estou psicótico com todos vocês aí dentro.  Mas é nessa loucura que também me encontro e encanto. E  me permito ser o que eu quero ser e encontrar aquilo que acredito buscar.

 

Nesse caleidoscópio de "Eus", me jogo. Resistir é inútil e nem opção. Não mais. No fundo percebo que tudo que habita em mim é por Amor. E é essa a força que nos une.

 

Um paradoxo, um enigma demasiado sedutor e que algema minha atenção. Quanto mais me perco em mim mesmo, mais me encontro e me reconstruo. Minhas partes não me subtraem mais. Me somam e me transformam dia após dia. Me multiplico e sou multiplicado. Agora transformado.

 

Suas narrativas derramam lágrimas de dor, mas também de alivio. Gritos sufocados são permitidos serem ouvidos. Vibra-se a alma. Aahh, como vibra ! Neste instante concentro-me em apenas conseguir respirar.  E de repente , as correntes se rompem e as vibrações sonoras ecoam por todo meu Ser numa sequencia infinita.

 

Agora encontro caminho, força e permissão para prosseguir. Esse sou eu, na minha mais pura essência ! Seguro sua mão, minha, dele, do outro e sigo em frente. Não olho mais pra trás. Adiante só o Sol e o Futuro.

 

Então repito num looping infinito : Eu me liberto ! Sou capaz ! Eu aceito quem eu sou !  Sinto muito ! Eu sou lindo !  Eu te amo, Eu te  amo !...

 

 

 

Dr Alessandro Taranto - Neurologista e Hipnoterapeuta

 https://www.instagram.com/tv/CXWYXMgl4tN/?utm_source=ig_web_copy_link

Receba notícias da Arkamatra

Arkamatra - Coworking de Saúde Integral

SCLN 202, Bloco B, Sala 102
Asa Norte - 70743-530
BRASÍLIA/DF
(61) 99820-2878 e (61) 99842-7159

Últimas Notícias


©2022 Arkamatra - Coworking de Saúde Integral. Todos os direitos reservados.